Home Afinal, o que é arrocha?

Afinal, o que é arrocha?

Você sabe diferenciar forró, axé, samba e pagode? Em um país gigante e rico culturalmente como o Brasil, acompanhar os ritmos que surgem em todas as regiões pode ser um desafio. Então, se respondeu positivamente à pergunta acima, parabéns! Se não, saiba que aprender como dançar forró arrocha é uma atividade divertida, agradável e envolvente.

Para quem gosta de bailar agarradinho, deixar as mazelas da vida de lado e ouvir lamúrias amorosas em um compasso animado, esse ritmo contagiante é perfeito. Ele proporciona uma incrível desenvoltura corporal e é fácil de dançar — além de ser sensual e magnético.

Mas, antes de fazer bonito no salão, que tal conhecer um pouquinho mais sobre o hit? Confira a origem do compasso e fique por dentro dessa coreografia que é a cara do verão!

Qual é a origem do arrocha?

Com influência do forró e das músicas de seresta, o arrocha é um ritmo musical originário da Bahia, mais especificamente do município de Candeias, a 54 km de Salvador. Trata-se da cidade natal do seu fundador declarado, Apolinário dos Santos Filho, conhecido artisticamente como Pablo.

Certamente você já ouviu o refrão: “estou indo embora agora. Por favor, não implora. Porque homem não chora”. Não? Pois deveria.

Em meados do ano 2000, o arrocha surgiu como uma reinvenção das baladas românticas tocadas nas serestas nordestinas, a partir da inclusão dos arranjos do teclado, dos arpejos da guitarra e do saxofone. A incorporação desses instrumentos tornou o gênero mais dançante, isto é, um bolero acelerado que logo contagiou milhares de seguidores.

Já o termo é oriundo do latim, vindo da palavra “cingere”, que significa “espremer”. Você se lembra do “arrocho salarial”, nas aulas História? É por aí mesmo. Lá, a referência era ao congelamento dos salários. Aqui, a expressão indica a maneira como o casal dança, se apertando e segurando de maneira bem comprimida — e sensual.

Qual diferencial o ritmo traz?

Conhecido pelas canções chamadas de “dor de cotovelo” e, posteriormente, repaginado com o termo “sofrência”, o arrocha também tem fortíssima influência das músicas bregas e românticas. Ou seja: os “verdadeiros” precursores do ritmo foram Waldick Soriano, Reginaldo Rossi, Odair José e Lindomar Castilho, entre outros.

A influência da música brega, portanto, é o principal destaque do arrocha entre os demais gêneros, uma vez que o ritmo fala das dores do amor. Uma das canções mais disseminadas no início dos anos 2000, “Morango do Nordeste” é um exemplo do seu poder de empatia. Gravada em diversas versões, como forró, pagode, sertanejo e axé, a repercussão da música começou com Lairton e seus teclados em ritmo de arrocha.

Outro diferencial é que quem aprende a dançar forró arrocha descobre que o hit aproxima bastante os casais — devido à sua intensa energia e ao contato físico. Além disso, o balanço desperta a sensualidade da mulher, já que vários movimentos são concentrados no quadril e no abdômen.

Por essas e outras, o arrocha tem conquistado fãs pelo Brasil todo, que invadem bailes e eventos do gênero em busca de diversão e entretenimento.

Qual é o motivo do sucesso?

As rimas “amor” com “dor” e “paixão” com “coração” são as favoritas dos compositores do arrocha. Ou seja: letras simples, fáceis de decorar e um refrão repetitivo são considerados a base do ritmo e fazem multidões cantarem os hinos de amor aos quatro ventos. Uma vez que todo mundo já sofreu uma desilusão amorosa, a identificação é instantânea — tanto que o sertanejo universitário veio na mesma onda.

Com a fusão do sertanejo universitário, o ritmo tem se difundido cada vez mais pelo Brasil, principalmente devido à presença de diversos artistas populares do gênero. Michel Teló, Lucas Lucco, Thiago Brava, Gusttavo Lima, Israel Novaes, Cristiano Araújo e Thaeme e Thiago são alguns dos exemplos.

Se você perguntar aos moradores do Nordeste o que é o arrocha, eles vão declarar que a música “dor de cotovelo” com ritmo dançante está incorporada na cultura baiana e de todo o Norte do país. Caso curta o pagode e o sertanejo tocados no Sudeste e no Sul, já está a um passo de se encantar pelo arrocha.

Como dançar forró arrocha?

Uma das principais razões do sucesso do arrocha é que já é possível fazer bonito na pista de dança com apenas alguns movimentos. Além disso, por se tratar de um ritmo acelerado, a dança fortalece os glúteos, o abdômen e os músculos das pernas, ou seja, é um excelente exercício físico.

Para acompanhar, é preciso gingar de um lado para o outro, requebrando o quadril e movimentado a cintura. Quem quiser pode manter o braço para frente, como se estivesse bailando com um parceiro.

Um dos movimentos mais conhecidos do arrocha é a famosa mão na cabeça, muito repetida nos shows das populares letras de “sofrência”  — ou vai dizer que nunca viu uma imagem do cantor Wesley Safadão nessa pose?

Para quem quer dançar a dois, o segredo é manter perna dentro de perna, enquanto ambos os dançarinos realizam giros e movimentam o quadril na lateral, em ângulos de 180 e 360 graus. As mulheres podem sensualizar ainda mais, abusando dos movimentos com o corpo enquanto balançam os cabelos.

Se você não faz ideia de como dançar forró arrocha, a dica é deixar a vergonha de lado. Entregue-se ao ritmo contagiante e arrisque uns passinhos em frente ao espelho — quanto mais divertido e natural, melhor. Então, é só partir para os eventos do gênero e dançar agarradinho com seu parceiro (ou sua parceira).

Quais são os principais sucessos?

Você nunca se pegou cantando sucessos como “Bara bará, bere berê”, do Cristiano Araújo, “Lê Lê Lê”, de João Neto e Frederico, ou “360 Arrocha do Poder”, do Thiago Brava? Saiba que certamente é questão de tempo para isso acontecer — afinal, o arrocha é considerado um dos principais ritmos do verão.

Para aqueles que desejam fazer bonito na estação mais quente do ano, alguns cantores são presença obrigatória na playlist musical. Não deixe de fora Silvanno Salles, Nara Costta, Luciano Moreno, Tayrone Cigano, Israel Novaes — conhecido como “o cara do arrocha” — e, claro, Pablo.

Bandas como Ballanejo’s, Calypso, Asas Livres, Grupo Arrocha e Cavaleiros do Forró também são consideradas alguns dos principais expoentes do compasso, assim como os sertanejos Gusttavo Lima, Wesley Safadão e Cristiano Araújo, que também contam com hits animados, festivos e fáceis de decorar.

Você planeja uma viagem para o nordeste? Então, não deixe de ir aos shows e às rodas nos centros das cidades e interiores para saber o que é arrocha, forró, samba, axé, xote e todas as variações dos arranjos locais. Além de conhecer um pouco mais sobre a cultura local, o passeio é uma das formas de entretenimento mais divertidas da região.

Viu só como dançar forró arrocha não é tão complicado assim? Basta entrar no clima e deixar o corpo todo se envolver por esse ritmo alegre e contagiante. Aproveite o embalo e confira também alguns nomes clássicos do forró que você precisa conhecer!

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *