Artesanato do Rio Grande do Norte: principais peças e onde comprar

areia colorida é destaque do artesanato do rio grande do norte
8 minutos para ler
Powered by Rock Convert

O artesanato do Rio Grande do Norte é uma das principais atividades de divulgação do turismo. Além disso, ele une a comunidade local e os visitantes, que costumam prestigiar a cultura da região adquirindo produtos dos artistas manuais.

A produção artesanal do estado é bastante rica e diversificada. O artesanato é responsável por uma parcela relevante da geração de trabalho e renda de toda a região. Isso porque ele desperta a curiosidade dos turistas, que não abrem mão de levar para casa lembranças desse maravilhoso local.

Então, que tal conhecer toda a riqueza artesanal do Rio Grande do Norte? Continue lendo nosso post!

Quais peças de artesanato têm destaque no Rio Grande do Norte?

O artesanato do Rio Grande do Norte tem uma grande variedade de produtos provenientes da fauna e da flora nativas, que sofrem alterações de acordo com cada município.

De modo geral, os artesãos utilizam diversos materiais, como sementes, areia colorida, penas, palha, casca de coco, madeira, bambu, juta, sisal, cipó de taquara, conchas, tecido, vime, bucha, pedra sabão, barro etc.

Abaixo, conheça alguns dos principais artesanatos locais.

Garrafas de areia colorida de Tibau

Na praia de Tibau, em Mossoró, encontramos a famosa areia colorida, com cerca de 25 variedades. Muitos artesãos utilizam essa matéria-prima para encher garrafas em um belo conjunto de cores. Elas são verdadeiras obras de arte! Essas garrafinhas são muito desejadas como elementos decorativos.

Para serem confeccionadas, são retiradas areias das dunas, que saem siltosas e até argilosas, com bastante sais de ferro. Também há a presença de areias com materiais mais pesados, como iemenita, biotita etc. São elas que proporcionam uma coloração mais escura ao artesanato.

Cerâmica de São Gonçalo do Amarante

O artesanato feito em São Gonçalo do Amarante é muito reconhecido e estimado em todo o estado. As peças são feitas com pedras, argila, sisal e palha, com muita variedade de modelos e cores. Por isso, são de encher os olhos. O principal atrativo é o artesanato em argila, matéria-prima encontrada em abundância nessa região. No distrito de Santo Antônio do Potengi, há uma grande e variada produção de cerâmica.

Bordados de Timbaúba dos Batistas

Os belíssimos bordados produzidos no município de Timbaúba dos Batistas são reconhecidos internacionalmente por sua beleza e alta qualidade. Suas maravilhosas peças ganharam o mundo nas mãos de turistas que vêm ao Rio Grande do Norte. São diversos os itens confeccionados com a técnica, como redes, toalhas, colchas, fronhas, cortinas, panos de prato, roupas etc.

Rendas de bilros e renascença

O Rio Grande do Norte produz rendas de bilros, renascença e filé, além de bordados em ponto de cruz, rococó, redendê, richelieu e ponto cheio. A técnica das rendas foi introduzida pelos colonos açorianos e portugueses. Hoje, a renda se transformou em um produto local e tem um importante papel econômico para a população potiguar.

A partir desses métodos, são produzidas toalhas de mesa, cortinas, roupas e panos de prato. A maior produção de rendas de bilros é na região litorânea do estado, já a de renda renascença fica na região do Seridó. No entanto, esses produtos enfeitam diversos lares brasileiros por todo o país.

Arte entalhada da região do Seridó

As peças de madeira feitas pelos artesãos de Seridó são únicas. São objetos disputados pela sua beleza e versatilidade, pois servem de decoração para diversos ambientes. Esse é um trabalho manual que apresenta as mais diversas formas: figuras humanas e de animais, santos de devoção, panelas, jarras etc.

Fibra de sisal de Lajes Pintadas

A fibra de sisal é a matéria-prima responsável pela confecção de bolsas, jogos americanos, souplats e porta-joias. A partir dela, dezenas de mulheres do município de Lajes Pintada, há 200 km da capital, aumentam sua independência financeira e a renda dentro de casa. A organização é tanta que originou a Associação de Artesãos Lajes Pintadas

Inclusive, houve um reconhecimento nacional do Sebrae, com o Top 100 de Artesanato, pelas atividades desenvolvidas por essas mulheres. Com o apoio desse serviço, houve o investimento em oficinas de técnicas de tingimento natural do sisal.

Assim, a produção ganhou ainda mais sofisticação com chás de ervas e raízes — que proporcionaram novas cores às peças. Foi fechado até mesmo um contrato com a Tok Stok, uma das maiores lojas de decoração e acessórios do país. Logo, as vendas desses produtos aumentaram exponencialmente.

Barcos de Santos Reis

Em Natal, no Rio Grande do Norte, há um bairro chamado Santos Reis, que tem muitas histórias e já foi chamado até de Praia da Limpa e Praia da Montagem. Para homenagear esse local, os artesãos do estado constroem barcos fabricados de papel de seda em diferentes cores. Eles são colados por cima de uma armação de palitos de coqueiros.

Para preencher seu interior, tradicionalmente, há a presença de castanhas, farinha de amendoim e outros produtos similares. Atualmente, é mais comum transportarem uma carga de confeitos.

Esteira de fibra de carnaúba

Em Carnaubais, município com pouco mais de 10.000 habitantes no Rio Grande do Norte, os trabalhadores potiguares cortam toneladas das abundantes palhas de Carnaúba. A partir desse trabalho, há a extração de um pó, que serve para confecção de diversos produtos, e da fibra utilizada no artesanato.

É dessas palhas que saem cestas, bolsas e chapéus de modelos variados. Para isso, são ministradas oficinas na região que possibilitam que mulheres de diferentes faixas etárias e localidades consigam uma atividade para complementar a renda e terem maior liberdade financeira, o que as fazem depender menos de seus maridos.

Cachaça Samanaú de Caicó

Como você pode perceber, o artesanato do Rio Grande do Norte costuma receber bastante atenção nacionalmente. Pois bem, saiba que a cachaça de uma empresa instalada no sítio Samanaú alcançou patamares ainda mais altos, sendo considerada a melhor do mundo na categoria envelhecida por uma revista dos Estados Unidos.

Essa valorização se deve aos seus componentes, que incluem aroma doce de canela, caramelo, doce de leite, creme de maple, cardamomo, fluído de frutas, toque final de castanha de caju etc. De modo geral, é uma cachaça de sabor apimentado e que oferece diversas possibilidades de consumo.

Além dela, há também uma outra cachaça muito popular no RN, a Gota Serena de Parnamirim. A bebida tem 40% de teor alcoólico e, além da cachaça, mistura extratos naturais de limão, mel, ervas e especiarias.

Onde comprar artesanato na região?

Você pode encontrar todas essas lindas peças e muitas outras em várias feiras espalhadas por Natal, capital do Rio Grande do Norte. Uma delas é a Feira de artesanato de Ponta Negra, na Avenida Engenheiro Roberto Freire, próxima à praia. Lá, você encontrará 32 quiosques com os mais diversos artesanatos e uma excelente praça de alimentação.

Não podemos nos esquecer do Centro de Turismo de Natal. Ele está localizado no bairro de Petrópolis e faz parte do Centro Histórico. Esse local foi uma penitenciária pública até 1969 que, na década de 70, foi reformada para se tornar o Centro de Turismo. É um lugar em que encontramos 38 lojas — cada uma delas ocupa uma cela.

Lá você encontra artesanato local e vários trabalhos manuais. Também é possível aproveitar a lanchonete e o restaurante do espaço, além de curtir o famoso “Forró com Turista”, que é tradição na região há mais de vinte anos.

O artesanato do Rio Grande do Norte é riquíssimo em diversidade, beleza e em detalhes peculiares que encantam a todos que têm a oportunidade de conhecê-lo. Por isso, na hora de viajar, além de descobrir os lugares mais procurados, as comidas locais, a cultura, os costumes, as principais atrações e os passeios disponíveis, procure conhecer o artesanato local. Essa é uma experiência que vale a pena!

Curtiu nossas dicas? Então, compartilhe este post nas suas redes sociais e transmita essas informações a seus amigos e familiares!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-