Home Artistas de forró: Nomes clássicos do forró que você precisa conhecer

Artistas de forró: Nomes clássicos do forró que você precisa conhecer

Quando Luiz Gonzaga saiu da cidade de Novo Exu, em Pernambuco, para desbravar o país, não imaginava que seu ritmo se tornaria uma referência nacional e um símbolo de toda a região Nordeste.

Originalmente formado por três instrumentos básicos (sanfona, zabumba e triângulo), o forró pé de serra atravessou gerações e fronteiras, e ainda agita as festas e bailes por várias cidades.

Apesar de ter ganhado novas roupagens com o passar dos anos, o ritmo mantém suas raízes, e as músicas de vários artistas de forró tradicional ainda permanecem vivas tanto na memória do povo como nos salões danças de todo o país.

Neste post contaremos um pouco sobre 5 ícones da música popular nordestina. Confira!

Trio Nordestino, tocando forró desde 1958

Formado originalmente por Lindú, Coroné e Cobrinha, o Trio Nordestino é um dos grupos mais antigos da história da música de nosso país e ainda se encontra na ativa, com os filhos dos seus criadores.

Segundo relatos, o nome do trio foi uma ideia de Helena, mulher de Luiz Gonzaga, que contribuiu bastante para alavancar o sucesso deles.

Com a nova formação, os músicos se apresentaram no exterior, como por exemplo, Paris e Londres. Aqui pelo Brasil ainda animam festas e forrós por todos os lados.

Jackson do Pandeiro, o rei do ritmo

O paraibano José Gomes Filho, ou simplesmente Jackson do Pandeiro, é outro compositor que merece destaque entre os artistas de forró de todos os tempos.

Esse gênio da música nordestina, que misturou Miami com Copacabana e chiclete com banana, conseguiu combinar o samba e baião em um mesmo ritmo. Suas animadas e criativas composições ainda permanecem vivas na lembrança dos nordestinos, e muitas ainda servem como influência para novos artistas brasileiros.

Dominguinhos, o discípulo de Gonzagão

Um dos maiores sanfoneiros do mundo, Dominguinhos teve sua carreira impulsionada quando Luiz Gonzaga o viu, ainda menino, tocando pela primeira vez na porta de um hotel em Garanhuns.

Dominguinhos faleceu em 2013, mas seu legado para a música popular brasileira se mantém até hoje. Dividiu o palco com importantes artistas nacionais e ganhou diversos títulos importantes no cenário musical, como o Grammy e o Prêmio Shell de Música em 2010.

Marinês, a rainha do xaxado

Não podemos esquecer a dama da música tradicional do Nordeste. Quem nunca se balançou ao som de “Bate coração” ou “Só gosto de tudo grande”? Esses clássicos e outras composições da Rainha do Xaxado estouraram nas rádios nordestinas nos anos 50 e representam até hoje a importância da voz feminina na música regional.

Marinês é relembrada e homenageada com frequência por novos e antigos artistas de forró de todo do Brasil.

Elba Ramalho, uma segunda geração dos artistas forró

Elba Ramalho, nascida na Paraíba em 1951, é uma das cantoras que representa uma segunda geração da música nordestina, mas que ainda manteve forte todas as tradições e influências do forró e baião de Luiz Gonzaga. Com a carreira profissional iniciada em meados de 1970, Elba ainda se apresenta em grandes festivais nacionais e internacionais, levando a cultura popular do Nordeste para o mundo todo.

Independente das gerações, o forró é um verdadeiro patrimônio nordestino e brasileiro e, sabendo dançar ou não, contagia todo mundo que o escuta.

Gostou de conhecer os artistas de forró que marcaram a história do ritmo? Bateu aquela vontade de ir ao Nordeste forrozear? Entre em contato com a Forró com Turista e venha se divertir conosco!

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *