Home Ginga com tapioca: como é feito esse prato potiguar?

Ginga com tapioca: como é feito esse prato potiguar?

Além das belíssimas praias e das diversas atrações turísticas, a cidade de Natal fascina os visitantes com a sua deliciosa gastronomia. Diversos bares e restaurantes servem comidas típicas que fazem parte da tradição local. Entre frutos do mar, macaxeira e carne de sol, a ginga com tapioca se destaca pela simplicidade e pelo sabor irresistível.

O sucesso do petisco é tanto que resultou na sua consagração como Patrimônio Imaterial do Estado do Rio Grande do Norte. Para prepará-lo, os principais ingredientes necessários estão no próprio nome: a ginga, peixe conhecido em outros lugares como manjubinha, e a tapioca.

Então, se você planeja ir para Natal em breve, saiba que degustar essa iguaria é quase uma obrigação de quem pisa em terras potiguares. Neste post, você vai conhecer a história desse prato apetitoso. Vamos lá!

Qual é a história dessa famosa iguaria potiguar?

A ginga com tapioca faz parte da cultura natalense há mais de seis décadas. A receita que mescla proteína e carboidrato em um preparo inusitado nasceu por meio da perspicácia de um pescador.

Ao chegar em casa e encontrar pequenos peixes presos na rede, ele teve a brilhante ideia de fritá-los para rechear a tapioca. Simples, não é? Na hora, certamente ele não imaginou que essa sacada ficaria tão popular.

Qual a origem do nome?

O gingado peculiar dos animais agarrados na rede originou a escolha do nome. O costume de comer ginga com tapioca atravessou gerações, e os segredos do preparado foram repassados. Hoje, o prato é um dos petiscos mais requisitados nas praias de Natal, principalmente no litoral Norte.

Sem dúvida, a ginga com tapioca faz parte da história da cidade e tem um grande valor afetivo. Afinal, grande parte dos moradores se lembra da sua agradável presença desde a infância.

Como a ginga com tapioca é preparada?

Apesar de a fama ter se espalhado pelo Brasil, somente no RN o turista tem a oportunidade de experimentar a verdadeira ginga com tapioca preparada com excelência. 

A fórmula de sucesso inclui o cuidado no preparo do peixe. Depois de limpar as gingas e temperá-las, elas são imersas em óleo de soja misturado com azeite de dendê em alta temperatura. Em poucos minutos, o peixe é frito e fica com uma aparência crocante.

Em seguida, é hora de preparar a tapioca com coco ralado em uma frigideira. A goma precisa cozinhar dos dois lados, portanto, é necessário virar o disco após alguns segundos. Na sequência, uma porção caprichada de ginga é apanhada para rechear a goma de mandioca.

E aí, se animou para experimentar a ginga com tapioca quando estiver em Natal? Além de gostoso e de preparo fácil, o prato é um excelente aperitivo para acompanhar uma cerveja do Rio Grande do Norte à beira-mar. Aproveite a viagem para relaxar em meio a maravilhosas paisagens e proporcionar novas experiências ao seu paladar!

Gostou de conhecer a história e o modo de preparo da ginga com tapioca? Então, compartilhe este artigo com seus amigos nas redes sociais e ajude a divulgar as delícias natalenses!

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *