Sabia que a dança Fandango é típica do Rio Grande do Norte? Saiba mais sobre ela!

sabia-que-a-danca-fandango-e-tipica-do-rio-grande-do-norte-saiba-mais-sobre-ela
3 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Sabemos que o Rio Grande do Norte está entre os estados brasileiros mais ricos em manifestações da cultura popular. Por lá, a dança fandango de Canguaretama é um dos representantes mais belos e originais do estilo folclórico — embora muitas pessoas a associem ao sul do país.

Apesar de o ritmo também estar presente na região sulista, no Rio Grande do Norte ele é apresentado com outra roupagem e recebe o nome de marujada. Logo, essa dança tradicional do estado nordestino é inspirada nas aventuras marítimas dos portugueses.

Quer saber detalhes sobre a dança fandango? Então, descubra mais sobre o festejo popular que acontece todos os anos durante o ciclo natalino!

Saiba qual é a origem da dança fandango

O fandango é um auto popular de origem ibérica, cuja inspiração advém das grandes aventuras marítimas do povo português. O ritmo surgiu por volta do século XVIII no Brasil e mais precisamente em meados do século XIX no Rio Grande do Norte.

Por sua vez, o grupo de Canguaretama é formado por cerca de 40 marujos divididos em duas fileiras, entre marinheiros e oficiais, e seu enredo central desenvolve-se em torno da “Nau Catarineta”, que aborda a história de uma embarcação que ficou vagando por sete anos e um dia devido a uma forte tempestade.

Perdida e sem comida, a tripulação alimenta-se de sola de sapatos e, por meio de um sorteio, o comandante da nau é escolhido para ser a comida dos famintos. Porém, durante o momento de aflição, os aventureiros avistam a terra, fato considerado por eles como milagre.

Conheça as curiosidades sobre a dança

Como todo festejo popular, a dança fandango está cercada por curiosidades que despertam o interesse de quem já assistiu às apresentações ou, até mesmo, ainda não conhece muito sobre o ritmo. Veja, a seguir, algumas delas!

Fandango de Canguaretama

O fandango de Canguaretama surgiu por volta de 1885, vindo do Pará, pelo “Seu Tota”, que era morador da “Gameleira”. Em 1910, outras músicas — trazidas da Paraíba — foram introduzidas no festejo. Ainda podemos acrescentar que, anteriormente, havia um fandango em Vila Flor, mas o que permaneceu foi o de Canguaretama.

Instrumental antigo

Na época em que não havia instrumentos para acompanhar a manifestação, o fandango era tocado apenas com o auxílio de duas colheres. Já o seu surdo era feito com uma barrica de madeira e pele de porco.

Uso do adufe

O adufe utilizado no fandango é um instrumento musical português, precursor do pandeiro, que traz no seu interior sementes ou pequenas soalhas com o propósito de enriquecer a sonoridade. O objeto é segurado pelos polegares de ambas as mãos e pelo indicador da mão direita, ficando os demais dedos livres para percuti-lo.

Quem já teve a oportunidade de conhecer a dança fandango apaixonou-se por essa manifestação popular. Portanto, se você deseja experimentá-la, não deixe de visitar o Rio Grande do Norte e se informar sobre o festejo. Tenha certeza de que verá um belo espetáculo e se divertirá muito com a sua família.

Gosta de dançar? Então, aproveite a visita e confira, agora mesmo, 4 dicas de como aprender forró!

Você também pode gostar

Um comentário em “Sabia que a dança Fandango é típica do Rio Grande do Norte? Saiba mais sobre ela!

Deixe uma resposta

-